As Raízes da Umbanda

A Umbanda não é uma dissenssão católica, tampouco subramo do Camdomblé ou do Kardecismo, é uma religião que tem suas raízes no ancestral do indígena brasileiro, que adotou algumas nomenclaturas africanas para alguns elementos dos culto (oferendas, comidas, danças folclóricas) e os Orixás do culto nagôyorubá. Do catolicismo, adotou a figura de cristo como mentor maior da religião, e alguns santos sincretizados com Orixás africanos. Também recebeu incluência posterior do Catimbó (ritual que mistura culto indigena com a feitiçaria européia, elementos do catolicismo e espiritismo). Essa mistura tão própria arregimentou um número cada vez maior de adeptos entre todas as reças e camadas sociais brasileiras, o que lhe valeu a denominação de "A religião Brasileira".
É uma doutrina espiritualista como o Espiritismo, o Catolicismo, o Protestantismo, o judaísmo, o Esoterismo, etc., havendo entre elas diferenças essenciais que lhes dão características próprias. É resultante natural da fusão do branco, do índio e do negro. sua anunciação se deu quando da incorporação do Caboclo das Sete Encruzilhadas no médium Zélio Fernandino de Moraes, em 15 de novembro de 1908.

A Lei de Umbanda
A umbanda fundamenta-se na crença dos Epíritos, dando condição aos mesmos de evoluir, seja de qualquer classe ou ordem, encarnados ou desencarnados.
A Leis da umbanda é a caridade, que está resumida nos atos e pensamentos, no auxílio ao próximo e no perdão.

A Fundação do Culto

Médium: Zélio de Fernandino de Moraes
Data: 15 de Novembro de 1908
Patrono: Caboclo das Sete Encruzilhadas
Local: Federação Espírita de Niterói

Créditos: Revista - Espírita de Umbanda - Ano 01, Nº 01

2 comentários:

Anônimo disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
Anônimo disse...

Olá

Não conhecia este cantinho informativo da umbanda.
Gostei deste blogue.
Parabéns
Maria

Postar um comentário

© 2009 Por *Vencedor de Demanda*